Buh!

Pés

Imagem

A velha dos gatos

Sou alergica a gatos. Isso nunca me incomodou. Nunca gostei de gatos. Nunca quis tê-los. Nunca cheguei perto. Enfim. Mas agora um amigo acabou de “brincar” dizendo que serei a velha dos gatos. Pq ele disse que eu vou morrer sozinha. E eu tou chorando aqui pq eu também acho que eu vou morrer sozinha, e ver que outras pessoas pensam isso acaba comigo, é como uma confirmação, sabe?
Então. Ele disse que eu serei a velha dos gatos. Mas sou alergica a eles. A velha dos gatos sem gatos. Solidão triplicada.

Cartas para o Meza

Eu não queria transformar nisso em algo sobre o Meza. Mas não dá. Tive um sonho tão ruim com ele.
Ele me chamava no whatsapp (hi) e quando eu ia responder ele trocava a foto. Era uma daquelas fotos típicas de recém casados, mãos entrelaçadas pra mostrar a aliança. E a mão não era a minha. Nisso eu já começava a chorar. E ele me contava que estava feliz, que tinha casado. Eu entrava no face, e várias fotos dele enchiam minha timeline. Ele e ela. Rindo. Ela de noiva. Com um vestido lindo. Casamento de dia. No campo. Ele de terno. A sobrinha dele de daminha. E eu acordei. Chorando e cansada.
Esse sonho me atormenta sempre que me interesso por alguém. Sempre. E eu sempre acordo esgotada.

Obrigada, Tino, por me proporcionar memórias que se tornaram pesadelos recorrentes.

Reset

Ontem eu precisei resetar o celular. E agora ele está lindo, rápido, uma beleza. Parece o mesmo de 1 ano atrás, quando eu comprei, e estava pronto pra tudo, sem aplicativos desnecessários.
Enfim.
Gostaria de resetar o coração também, será que dá?
Voltar uns 5 anos, estaria bom. Esquecer o que houve. As mentiras. Talvez assim eu fosse menos pé atrás agora. Acho legal quem confia desconfiando, mas eu não consigo confiar.
E isso é tão ruim. Tão difícil.

Eu te amo

Lendo em um blog sobre, lembrei da primeira vez que o MAPM me disse isso.
Foi tão inesperado. E foi lindo por isso. Não teve aquela obrigação de falar, sabe? Só teve. Ele estava viajando, encantado com a cidade, em como tudo era bonito e talz. Disse que gostaria que eu estivesse lá. E eu aqui, jogada no sofá, com o coração apertado por ler aquelas palavras fofas vindas de um ogro como ele. E o coração apertado de medo, de ele cansar de mim, de ele encontrar alguém, de, de…
Aí ele falou, ou melhor, escreveu “eu te amo” e eu gelei. E fui ao céu. E flutuei. Pq eu já sabia que ele mexia comigo, mas não era cedo pra falar que era amor? E tem hora certa pra isso?
Fiquei olhando pra tela do celular, sorrindo, e acho que ali passaram uns 100 anos, ou mais. E eu não respondi, não naquela hora. Porque não achei que ele merecia um “também”. Mas no mesmo dia, eu disse. E eu percebi que era verdade.
E eu sempre lembro do 1* eu te amo. E da primeira vez que ele me chamou de amor. E da primeira briga. E de tantas bobeirinhas, nossas bobeirinhas. Tantos momentos, tantas coisinhas que formam a nossa história.

;))))

Lágrimas

Putz, chorando horrores. É tão difícil me apegar, e ter que desapegar dele tá me doendo. Muito. Eu deveria ter desistido antes, nos primeiros sinais que as coisas não dariam certo, mas a idéia de estar com ele era tão bonita, tão legal, ele me fazia bem, apesar das brigas, que são naturais. Mas agora eu vejo que era mais fruto da minha cabeça carente do que do nosso relacionamento em si. O amor estava, e está aqui, mas lá, do lado dele, acho que no máximo um carinho.
Dói tanto, eu só queria que parasse de doer.

;))))

A louca das cartas

Relendo uns diários antigos (pq sofrer faz bem) vi o quanto de cartas eu tenho. “cartas” pq são todos textos que eu escrevi pra algumas pessoas, coisas que eu nunca tive coragem pra mandar, e nunca terei. Sei que estou melhorando, não sigo mais o antigo mantra “seja boazinha, não perturbe, não incomode”. Mas ainda estou anos luz do que seria correto.
Imagino quantas decepções, quantas lágrimas teriam sido poupadas se eu deixasse claro o que me incomodava! Se a pessoa tacasse o foda-se, ótimo, eu saberia que ela não se importava comigo, dói desapegar? MUITO. Mas dói menos quando você tem motivos para isso. Agora se a pessoa se importasse, ou ela diria que não concorda, e chegaríamos a um acordo, ou ela veria o que me incomoda e, tharan! Acordo!
Mas nessa de ser boazinha, alimentei minhas mágoas, reguei, cuidei, e agora elas estão muito bonitas e fortes, e com raízes profundas em mim, obrigada.
Sei que isso pode ser modificado, que o mal deve ser cortado pela raiz, mas o trabalho é árduo e o caminho sangrento.

;))))

Entradas Mais Antigas Anteriores