Sr. Tall

Tão estranho esse silêncio entre nós, e mais estranho é perceber a dificuldade de preencher esse espaço. Era tão fácil, tão simples, as palavras não faltavam, faltavam eram horas pra passar juntos.

Agora nós tentamos, nos esforçamos, não deixamos a conversa morrer, mas a que custo… 

Tão difícil ser estranha de quem já foi tão íntimo, tão par, tão meu.

Feltrando, feltrando  (8′

Atena

Amei o final dela. Amei vê-la chamando pelo ‘Romero’. Amei o bebê.

Amo o amor dela por ele.

Meus casais favoritos

Uma lista dos casais que eu mais gosto, por ordem de lembrança, não de preferência.

Wade Buchanan & Florence Cameron (Ainda existe coragem)

Acho que o título do livro não é esse. Li há tempos atrás, era um desses livrinhos de bolso, que são devorados em um minuto. E esse foi devorado rapidamente. A história do ex presídiario apaixonado pela mocinha, que é casada, e como tudo se desenvolve é muito legal. Não sei se eu gostaria tanto se eu fosse reler hoje, mas é meu casal favorito.

–  Frida & Diego

Grandes artistas mexicanos. Não sei se posso considerar a história deles como ‘de amor’, por tantos altos e baixos. Mas é uma história que me encanta.

Atena & Romero (A regra do jogo)

Como não se apaixonar pela louca que é obcecada pelo anti-herói? As idas e vindas, as reviravoltas, tudo com Ed Sheeran ao fundo. Outro caso que não sei ao certo se posso encaixar nas histórias de amor, não depois de tudo que a Atena passou.

Mariana & Simão (Amor de perdição – não era bem um casal, mas né)

Esses realmente não eram um casal. Simão era apaixonado por outra, Tereza. Nunca viu em Mariana algo além de uma boa amiga. Talvez por isso eu goste tanto. A Mariana também sou eu. Mariana morre. Se joga ao mar. Pra ficar perto dele, quando ele, morto (por doença) é jogado. De uma certa forma, ela está com ele.

Fofurices

https://drive.google.com/file/d/11T_gTe9KfpKPdyTzXnq_s_UaOaKM4dvsjw/view?usp=docslist_api

Eu confesso

Que estou de saco cheio do Mapm.

Que ter saído com o vampirinho me fez bem.

Que odeio me apegar, que eu sou dessas que se apega e isso é horrível.

Que eu tou cansada de não saber o que saber.

Expectativas

Você promete a você mesma não criar expectativas, mas, mais uma vez, falha miseravelmente.

Tão cansada de ser assim… Sério. Talvez, ele disse TALVEZ, ele consiga a grana. Talvez, num futuro remoto e distante.

E o que você faz com esse talvez? Começa a planejar as férias, escolhe hostel, decide os voos, imagina tudo.

Sim, o mantra “não vou criar expectativas” fica pra próxima, mais uma vez.

Entradas Mais Antigas Anteriores