White

Anúncios

Picolé 

Passando pelo centro da minha cidade resolvo tomar um picolé. Beleza. Picolé comprado, fones no ouvido, um menino de uns 6 anos começa a gritar algo como: “Me dá! Me dá um pedaço!!!”

Quando me viro pra ter certeza do que ele está falando, a menina com ele, uns 5 anos: “dá nada não”

Quando ia falar que compraria os picolés pra eles, ele vira, cheio de ódio: “PRECISA DE NADA NÃO FILHA DA PAUTA ATÉ PARECE QUE NUNCA VIU UM PICOLÉ”

Perdeu um picolé por bobeira, Beijos.

Baixa o Tinder

Não entendo a necessidade que os caras tem de atazanar gente que fez parte do passado deles. Sério.

Já tentamos, não deu certo, beleza, segue o baile.

O que não pode é toda vez que você se sentir carente vir com um “Oi sumida”, “sdd”. Porque sabemos que não é bem assim.

Baixa o Tinder. Vai conhecer gente nova e me deixa.
(Esse post foi feito especialmente para o senhor Fdb, ou Sr. Tall, que nao satisfeito em ser o mais embuste dos embustes, resolveu fingir que nada aconteceu e me mandou menagens com o teor do clássico “Oi sumida”. Minha educação de princesa não permitiu, mas fica aqui meus mais sinceros vai tomar no c*.
Beijas.

A louca

Então tinha o carinha de óculos. Tudo muito bom, muito lindo. Estávamos conversando, fomos ao cinema. Não tinha filme, fomos lanchar. A hora passou voando. Foi tudo tão legal e tão fofo e tão engraçado, que nem parecia que era primeiro encontro. Parecia que éramos amigos de anos. OK.  Chegada em casa, mensagens. Tudo ok e fluindo. No outro dia, não me responde. Me bloqueia no site, e me exclui do wpp. Qual a porra do problema desse cara????? 

Off topic: E eu deveria ter deixado pra lá, mas já que é um fim, que eu pelo menos fale o que eu quis. Mandei um audio perguntando se isso era realmente necessário. Essa palhaçada. Se ele não podia ter falado a verdade, sei lá. Qualquer coisa.

o mocinho dos correios

Mocinho é forma de falar, pq já era um senhor. Apareceu na loja pedindo que alguém fosse até o carro com ele, porque “ele que não ia ficar rodando o shopping atrás da loja”. Ok.

Assinei o recebimento e percebi que ele estava com dificuldade de ler o nome. Minha letra é bonita. Sério. Filha de professora, anos de caligrafia. Minha letra é legal. E ele começa: “Ma.. ma.. Mariana? ” quando eu aceno que sim, vem a pérola: “Nossa, nome exótico esse seu, hein? Se ainda fosse um Maria, Miriam… mas Mariana, nunca vi!”

E até hoje eu não sei se era louco ou se estava falando sério.

Hanoi

Nós já havíamos brigado por tanta coisa, eu já chorei por tantas noites, que eu não achei que uma discussão sobre isso nos abalaria.

Mas abalou. E o pior, um mal entendido. Você não entendeu meu lado eu não entendi o seu, as coisas foram rolando e eu não sei mais se eu te quero.

Na verdade eu quero. Muito. Continuo querendo. Mas eu sei que me faz mal. Você vai continuar essa pedrinha de gelo e vai continuar fazendo coisas que me magoam e eu vou continuar achando que a culpa é minha quando não há culpados. Só pessoas diferentes.

Só Deus sabe o quanto eu tentei relevar. O quanto eu tentei aceitar. O quanto eu repeti “é o jeito dele”. Mas não combina. Não bate.

E agora; depois de uma semana, você nem falou nada. Você me esqueceu. Me deixou. Como se estivesse tudo bem.

E só eu e Deus sabemos o quanto qualquer palavra tua teria me feito voltar atrás e te dar mais um milhão de chances porque eu te amo tanto e te adoro tanto que mesmo ruim com você tava bom. Mas você não sente minha falta e tem uma parte de mim que agradece que você não vai procurar. Porque no fundo eu sei que é melhor assim. Que eu não quero sofrer mais um ano, chorar mais um ano, querer morrer com seus sumicos.

Não dá.

Mas a falta que eu sinto de você é tão grande.

Tão grande.

Que eu não sei se vou aguentar.

Se eu quero aguentar.

Buh!

Pés

Imagem

Entradas Mais Antigas Anteriores