Para os que ainda escrevem cartas

Comecei a ler “Para todos os garotos que já amei”, e resumindo bem basicamente: a heroína escreve cartas para todos os meninos que já amou (jura?) e misteriosamente essas cartas são enviadas. A história desenrola a partir daí, de como os garotos reagiram e como isso afetou a relação (ou não-relação dela com eles). 

Fiquei pensando o que aconteceria se os meninos encontrassem esse blog. O sr. Tall sabe, mas como ele não lê português e curiosidade não seja seu forte, duvido que tenha lido. Lorenzo que não é Lorenzo não sabe, tenho certeza. Nem o que não pode ser cortado. Meza é uma incógnita. Ele sabe que eu escrevo na Internet sobre ele, e já pediu o endereço do blog. Não dei. Se ele quisesse, sei que acharia, mas o conheço, o trabalho de procurar não deve ter atraído. 

Quase me esqueço do Chaviere… Era leitor assíduo, mas nunca escrevi sobre ele enquanto ele acompanhava. 

Enfim. 

Só uma pequena recordação das coisas que venho escrevendo.

Anúncios

Tão óbvio 

Agora que você se foi, eu me lembrei de uma situação que na época eu não entendi bem, mas agora eu lembro.

A lembrança nem é tanto da situação, mas do que eu senti no dia.

Estávamos falando do site onde nos conhecemos e das coisas que lemos lá, as mensagens sem sentido e os perfis, o que nos levava a responder ou não as pessoas.

Aí você falou dela. Da outra menina que você tinha no whatsapp, e de como ela era sexy e engraçada.

E eu lembrei do incômodo que eu senti ao ler isso. Porque uma coisa é você saber que a outra pessoa não vive em uma redoma onde só existem vocês dois, outra é ter provas disso. E na mesma hora o tom da conversa mudou,  você me perguntou se eu havia ficado com ciumes, eu disfarcei e disse que não.

Eu fiquei com medo de ser ciúmes  (agora sei que era), medo de me apegar a você e te “perder”, medo da gente não dar certo.

E eu te “perdi” e não demos certo, e eu nunca consegui fazer você saber que eu te considerava demais, que mais um passo e eu estaria sonhando com seus olhos e lentilhas, e mais mil “e” que não aconteceram.

Se eu pudesse voltar naquele dia, eu teria assumido. E se eu pudesse voltar no dia que você comentou que queria um beijo, eu teria dito que era meu desejo também.

Mas agora nada disso importa. Porque o tempo não volta, i-n.

Que falta você faz

Estou sentindo a tua falta e isso é tão estranho. Falta dos tellorask e falta dos “be nice”. Falta dos horse e dos Mariana. Falta de bater o pé por pequenas coisas só pra você reclamar da minha teimosia, falta de respirar fundo quando quando você discordava de mim só por discordar, e que quando você me prometia as cervejas e bebia. Sinto falta dos nossos planos de parques e sorvetes. Falta dos seus audios engraçados, audios bobos e sem noção e da sua pronúncia do meu nome. 

Falta das suas fotos de criança e da vontade de apertar as bochechas daquele bebê fofo. 

Falta de você, sem mais. 

Não sei como isso acontece, a gente se perde e se encontra, e eu espero que aquele dia do seu aniversário não tenha sido o último.

Gosto tanto de você.

Happy B-day

Hey hey Into Nothing, I am not sure if it will work, buuuut I have a Bday message for you here.

There’s a key, cause its important just for us. Well, you are not dumb, I am sure you will discover. I will let here some tips:

  1. How you used to call me;
  2. Emoticon you used a lot;
  3. If you still have our wpp chat, go to 14/10/2017, you sent me “Nice haha | Ok … “. You will get what I mean.

 

If  the link dont work, you can search for the post of 13/11/2017. I think it wont work, cause today is 07/11/2017, and I need to have the other posted to link. Probably I will forget hahahah

 

Protegido: Happy Bday i-n

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Everlasting love story

E chega ao fim mais uma linda história de amor que nem começou. 

Foi bom enquanto durou, i-n.
Bisous 🙂