Meza

Já faz um tempo desde a última vez, mas eu não canso de olhar nossas fotos e lembrar de tudo e criar coisas novas pra gente, pra nossa casa e nossa vida.

É tão estranho isso, sonhar por dois, sonhar com algo que não vai acontecer, saber que você está em outra vibe, que algo que foi bom pra mim pra ti não foi tudo isso.

E eu tenho um medo tão grande de nunca sentir isso de novo, essa vontade de voce, essa vontade de ter um nós, se sentir em casa em um abraço e não ligar de ter alguém bagunçando meu cabelo e reclamando do meu jeito de repetir a mesma música o dia todo.

Não ter você pra andar abraçada e não ter você pra ajudar a escolher a roupa e não ter sua barriga pra apertar e dizer que é nossa filha, não ter como me assustar da quantidade da sua comida e não combinar de gastar a sua parte de agua.

Não ter você dói demais.  Saber que você não volta dói demais. Eu sinto falta de nossas brigas, você sempre voltava, e agora eu não tenho essa volta e tudo é vazio e eu não quero lidar com isso.

Eu quero te ligar e te pedir para voltar, que eu te entendo e que a gente pode superar isso, mas eu te disse isso tantas vezes, já escrevi, tantas e tantas vezes…
Não adiantou, não é mesmo? Assim como não adiantaria agora.

Anúncios

Love is

image

“Amor é…

Colocar você em primeiro lugar, não importa como. “

Tradução livre. Mas dá pra pegar o recado.

Eu te amo

Lendo em um blog sobre, lembrei da primeira vez que o MAPM me disse isso.
Foi tão inesperado. E foi lindo por isso. Não teve aquela obrigação de falar, sabe? Só teve. Ele estava viajando, encantado com a cidade, em como tudo era bonito e talz. Disse que gostaria que eu estivesse lá. E eu aqui, jogada no sofá, com o coração apertado por ler aquelas palavras fofas vindas de um ogro como ele. E o coração apertado de medo, de ele cansar de mim, de ele encontrar alguém, de, de…
Aí ele falou, ou melhor, escreveu “eu te amo” e eu gelei. E fui ao céu. E flutuei. Pq eu já sabia que ele mexia comigo, mas não era cedo pra falar que era amor? E tem hora certa pra isso?
Fiquei olhando pra tela do celular, sorrindo, e acho que ali passaram uns 100 anos, ou mais. E eu não respondi, não naquela hora. Porque não achei que ele merecia um “também”. Mas no mesmo dia, eu disse. E eu percebi que era verdade.
E eu sempre lembro do 1* eu te amo. E da primeira vez que ele me chamou de amor. E da primeira briga. E de tantas bobeirinhas, nossas bobeirinhas. Tantos momentos, tantas coisinhas que formam a nossa história.

;))))

Bye bye </3

“Se disser tchau
Que não vai rolar
Vou aceitar que não dá mais
Se disser bye, bye
Se disser bye, bye
Eu paro de correr atrás
Se disser tchau
Que não vai rolar
Vou aceitar que não dá mais”

Musiquinha chicletinho.
Gosto mtto. Tou numa fase que não sei se terminei ou não, e ela expressa bem o que tou sentindo.

Eu sei que devia procurar a verdade, colocar o dito cujo contra a parede, mas eu prefiro a indefinição do que o não.

;))))

Dúvidas

Vc sabe que não vai dar certo. O cara mora longe, o cara não tem nada do que você procura, o cara não pode ser o SEU cara.
Mas você insiste.
O sorriso dele faz você ver chance onde não tem, razão onde não existe.
E você insiste.
Pq desistir dele nunca esteve nas opções.

mari