A dor de não saber

Uma vez eu li que o triste dos términos é a dor de não saber. E acho que essa é a maior verdade de todas.

 Na verdade nunca tivemos nada. Nada concreto, nada planejado. Mas quando nos conhecemos, eu tão triste e confusa, você tão presente, foi impossível não criar um futuro pra nós. 

E você embarcou na idéia,  triste pelo fim do seu antigo relacionamento, feliz por alguém se interessar. E eu acho que eu estava no mesmo momento.

E a gente se ajudou, se reergueu, e você se foi e me deixou com um novo fim pra lidar.

E agora, tanto tempo depois, eu não sei se você resolveu seus problemas com seu chefe. Se seu sobrinho melhorou. Se tua mãe tirou férias. Se você foi liberado de vez do médico. Se o Stefano finalmente casou. Se a banda deu certo. Se você ainda pensa em mim e em tudo que poderíamos ter sido.

Expectativas

Você promete a você mesma não criar expectativas, mas, mais uma vez, falha miseravelmente.

Tão cansada de ser assim… Sério. Talvez, ele disse TALVEZ, ele consiga a grana. Talvez, num futuro remoto e distante.

E o que você faz com esse talvez? Começa a planejar as férias, escolhe hostel, decide os voos, imagina tudo.

Sim, o mantra “não vou criar expectativas” fica pra próxima, mais uma vez.

A louca das cartas

Relendo uns diários antigos (pq sofrer faz bem) vi o quanto de cartas eu tenho. “cartas” pq são todos textos que eu escrevi pra algumas pessoas, coisas que eu nunca tive coragem pra mandar, e nunca terei. Sei que estou melhorando, não sigo mais o antigo mantra “seja boazinha, não perturbe, não incomode”. Mas ainda estou anos luz do que seria correto.
Imagino quantas decepções, quantas lágrimas teriam sido poupadas se eu deixasse claro o que me incomodava! Se a pessoa tacasse o foda-se, ótimo, eu saberia que ela não se importava comigo, dói desapegar? MUITO. Mas dói menos quando você tem motivos para isso. Agora se a pessoa se importasse, ou ela diria que não concorda, e chegaríamos a um acordo, ou ela veria o que me incomoda e, tharan! Acordo!
Mas nessa de ser boazinha, alimentei minhas mágoas, reguei, cuidei, e agora elas estão muito bonitas e fortes, e com raízes profundas em mim, obrigada.
Sei que isso pode ser modificado, que o mal deve ser cortado pela raiz, mas o trabalho é árduo e o caminho sangrento.

;))))

Ela só se liga em astrologia (8′

Acabo de descobrir que sou touro, ascendente em aries e lua em gêmeos. Não entendo bulhufas disso, mas pelo que vejo, touro e aries não são os melhores signos da vida.
Enfim, senti um friozinho na barriga quando li isso.
Espero que seja só meu lado negativo em ação, e que esses signos combinados sejam coisas boas.

;))))

Limites, mobein, limites

Alguém aí sabe me definir exatamente até onde você pode ceder para ficar bem junto ao outro?
Até onde a máxima “é melhor estar feliz do que com a razão”?
Precisando urgentemente dessas respostas, porque tá difícil.

;))))